A Federação Nacional dos Psicólogos (Fenapsi) participou da assembleia geral do Sindicato dos Psicólogos de Mato Grosso do Sul (Sinpsi-MS) realizada no dia 14 de junho. No encontro houve a apreciação, deliberação e aprovação da pauta relativa às negociações coletivas para 2014/2015, além de apreciação da categoria decisão sobre a delegação de poderes dos associados e demais membros da categoria para que a diretoria do Sindicato negocie e firme Convenção Coletiva de Trabalho e Acordo Coletivo de Trabalho no Estado.

 

Compuseram a mesa a presidenta do Sindicato dos Psicólogos do Mato Grosso do Sul (Sinpsi-MS), Glace Freitas Siqueira do Sinpsi-MS; a presidenta da Federação Nacional de Psicólogos (Fenapsi) Fernanda Lou Sans Magano, o tesoureiro da Fenapsi e presidente do Sindicato dos Psicólogos do Estado de Minas Gerais (Psind-MS), Enildo Calixto Louback; a presidenta do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso do Sul (CRP14-MS), Norma Cosmo; o representante e presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Saúde, Trabalho e Previdência no Estado de Mato Grosso do Sul (Sintsprev/MS) e Central Única de Trabalhadores de Mato Grosso do Sul (CUT-MS), Genilson Duarte; e a secretária dos Especialistas em Educação e Coordenação Pedagógica da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Sueli Veiga Melo, além da diretoria do Sinpsi-MS e demais conselheiros.

A presidente da Fenapsi, Fernanda Lou Sans Magano, contextualizou o processo de Negociação/Convenção Coletiva, tema que seria votado na sequência, abordando, pro exemplo, a norma 154 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ratificada pelo Brasil, e que trata da Negociação Coletiva. Além disso, ela esclareceu diversas questões sobre as dificuldades enfrentadas para as conquistas das psicólogas/os nacionalmente no que diz respeito às condições de trabalho. A presidente falou ainda da campanha para aprovação do Projeto de Lei (PL) 3338, que regulamenta a jornada de trabalho da categoria em 30 horas.

O tesoureiro da Fenapsi, Enildo Louback, também falou sobre a campanha “30 Horas Já Psicologia: Pela Saúde da Trabalhadora e do Trabalhador”, que tem como finalidade pressionar os deputados federais para que aprovem a redução da jornada de trabalho semanal para 30 horas para as/os profissionais da Psicologia sem redução na remuneração.

Por fim, foi realizada a leitura da pauta de reivindicações visando às negociações coletivas para 2014/2015, ressaltando cláusulas sobre piso salarial regional, jornada de trabalho, valores de sessões de psicoterapia e demais temas relacionados a garantias e condições necessárias para atuação profissional, como direito à creche. Além disso, foram definidas diretrizes para uma campanha de filiação. A Assembleia contou, ainda, com uma apresentação do Sinpsi-MS, que passou recentemente por uma renovação.