A ocupação da Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde foi ampliada nesta quarta-feira, 13

A presidenta da Fenapsi, Fernanda Magano, e a vice-presidenta, Shirlene Queiroz, participarão nesta quinta-feira, 14, do LoUcupaBrasília #ForaValencius, uma mobilização nacional pela revogação imediata da nomeação de Valencius Wurch Duarte Filho para a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde.

Às 14h30 uma grande manifestação será realizada na frente do Ministério da Saúde. A Fenapsi participa deste movimento e apoia todas as iniciativas que surgem em diversas partes do país exigindo a saída de Valencius.

A expectativa é de que a capital federal seja tomada por milhares de militantes de coletivos, entidades e movimentos sociais da Luta Antimanicomial de todo o Brasil. A organização do ato está convocando trabalhadores do SUS e demais políticas públicas, seus usuários, familiares, estudantes, apoiadores e sociedade em geral para ocupar Brasília.

Além do protesto, haverá programação cultural com oficinas, performances, falas e troca de experiências nos intervalos, além de projeção de fotos com a temática da saúde mental. A organização solicita que os participantes levem apitos, cornetas, instrumentos e palavras de ordem para agigantar o cortejo.

Clique aqui e confirme presença no evento do Facebook.

Ocupação

A ocupação da Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde completa 30 dias nesta quinta-feira, 14, e foi ampliada nesta quarta-feira, 13. Os Valentes ocuparam a segunda sala de Saúde Mental e, assim como ocorre na primeira, nesta também não será permitido que servidores da área técnica de Saúde Mental trabalhem sob a coordenação de alguém não legitimado e não reconhecido pelas mais de 600 entidades e movimentos sociais da Luta Antimanicomial.
 
Seguindo o lema "Amanhã Será Maior", além da ocupação da sala, os ocupantes receberam a caravana com companheiros do Nordeste, como um termômetro de tudo que o virá nesta quinta-feira, 14, no LoUcupaBrasília. Esta manifestação será uma mobilização nacional de cunho ético-político-cultural em defesa da Política Nacional de Saúde Mental e dos Direitos Humanos. Será reafirmada a defesa de uma pauta de interesse coletivo pelo fim da lógica e prática manicomial.
 

Os movimentos mobilizados entendem que a nova política do Ministério da Saúde e a consequentemente nomeação de Valencius representam um retrocesso na gestão da Saúde Mental no Brasil e na Reforma Psiquiátrica com a consequente volta dos manicômios. O novo coordenador foi diretor por 10 anos do maior manicômio da América Latina, a Casa de Saúde Dr. Eiras de Paracambi, no Rio de Janeiro.