30 de junho é dia de Greve Geral: vamos parar mais um vez o País contra as propostas de reformas do governo ilegítimo


Fenapsi convoca a categoria a fortalecer mais este ato nacional de enfrentamento do governo fragilizado, ilegítimo e neoliberal de Michel Temer

É chegada a hora de mais um momento de luta da classe trabalhadora brasileira. Nesta sexta-feira, 30 de junho, as trabalhadoras e os trabalhadores brasileiros vão promover mais um momento de enfrentamento do governo ilegítimo, fragilizado e corrupto de Michel (FORA) Temer.

A Fenapsi convoca as psicólogas e os psicólogos de todos os estados a fortalecerem os atos em seus municípios para fortalecer a luta contra as propostas de reformas trabalhista e da Previdência, além de outros projetos nefastos, como o da terceirização sem limites, que o procurador-geral da República já apontou que é inconstitucional.

Vale lembrar que na calada da noite da quarta-feira, 28, a Comissão de Constiuição e Justiça do Senado aprovou o texto da reforma trabalhista do relator Romero Jucá (PMDB-RR). Tal projeto é o mesmo que foi aprovado pela Câmara dos Deputados. E, caso aprovado pelo plenário, vai ser sancionado por Temer e vai trazer graves prejuízos à classe trabalhadora, precarizando as relações trabalhistas e retirando direitos conquistados historicamente por conta de muita luta feita por sindicatos e pelo povo operário ao longo dos anos.

Contudo, o governo Temer está fragilizado, governa já sem o apoio que tinha quando do golpe jurídico e político de 2016. Sua fragilidade ocorre em função das denúncias (da Procuradoria Geral da República) de corrupção passiva (que chegou à Câmara nesta quinta, 29), obstrução da Justiça e organização criminosa, que também serão encaminhadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Casa de leis.

Em meio às denúncias, Temer tenta se mostrar forte e tenta trabalhar para aprovar as reformas da Previdência e trabalhista. Porém, o cenário político, diante de sua fragilidade, já o é adverso. Vale ressaltar que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, inclusive acionou o STF contra a terceirização sancionada por Temer, em março, por considerar inconstitucional que as atividades fins sejam terceirizadas. Isso mostra o enfraquecimento político do governo ilegítimo.

E tal enfraquecimento será ainda maior no que depender da força da classe trabalhadora em mais um momento de luta em favor do Brasil, dos direitos trabalhistas e previdenciários.

#ForaTemer! #ÉGREVEGERAL

Acessos: 71

Endereço e Telefones

(31) 3295-2404
Rua Tomé de Souza, 860, sala 104, Funcionários
Belo Horizonte / Minas Gerais - CEP 30140-909
fenapsi@veloxmail.com.br

Search

Acesso Restrito