16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher




A luta pelo fim da violência contra as mulheres deve ser diária e abordada em todos os setores da sociedade. Desde 2003, o Brasil participa da campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”.

A campanha acontece todos os anos, entre 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher e 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Outras datas que integram a campanha são: o 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids; e o dia 6 de dezembro, Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, também conhecido como o Dia do Laço Branco.

Embora ocorra pouco antes do Dia de Combate à Violência Contra a Mulher, o Dia da Consciência Negra (lembrado em 20 de novembro) também integra a mobilização dos 16 Dias de Ativismo, em virtude do reconhecimento histórico da opressão e discriminação contra a população negra e, especialmente, as mulheres negras brasileiras que têm suas vidas marcadas pela opressão de gênero, raça e classe social.

Ativismo
Cerca de 160 países participam desta campanha. Os 16 Dias de Ativismo começaram em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), iniciaram uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. A data é uma homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como Las Mariposas, assassinadas em 1961 por integrarem a oposição ao regime do ditador Rafael Trujillo, na República Dominicana.

 

*Com informações do portal do Governo Federal.

Acessos: 198

Endereço e Telefones

(31) 3295-2404
Rua Tomé de Souza, 860, sala 104, Funcionários
Belo Horizonte / Minas Gerais - CEP 30140-909
fenapsi@veloxmail.com.br

© 2017 Fenapsi. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por SiteSindical

Search

Acesso Restrito